Hstry – a História na sala de aula digital

Hstry

Hstry é uma ferramenta digital de aprendizado da Holanda onde professores e estudantes podem criar suas próprias linhas do tempo interativas, de forma colaborativas através de suas características sociais. A visualização das linhas do tempo é a característica marcante de Hstry, propiciando ao aluno uma maneira bem mais agradável de vislumbrar os fatos da História do que em livros e aulas expositivas. A inclusão de imagens, vídeos, áudios e links é muito fácil e torna as linhas do tempo bastante atrativas. Outra feature bem legal é a de incluirmos pequenos quizzes de múltipla escolha entre os eventos da timeline. Totalmente responsivas, o resultado é muito satisfatório em lousas interativas, desktops, tablets e smartphones. Hstry disponibiliza também uma biblioteca de timelines prontas que podem ser facilmente editadas. Breve Hstry lançará um hub de comunidade, o que permitirá que professores possam compartilhar suas linhas do tempo e quizzes com outros.

BIE – projetos ajudando no ensino

BIE

BIE ou Buck Institute for Education é uma instituição sem fins lucrativos que tem como prioridade auxiliar professores a adotarem projetos para melhor preparar seus alunos para suas vidas. A experiência de milhares de professores em todos os níveis de ensino e áreas disciplinares, apoiados pelas pesquisas, confirma que PBL é uma forma eficaz e agradável de aprender. No site do Instituto são disponibilizados uma série de recursos para ajudarem os professores no desenvolvimento de seus projetos junto aos alunos. Através de exemplos de projetos, comunidade, recursos escritos e em vídeos e desenvolvimento profissional, BIE mostra aos professores como usar a Aprendizagem Baseada em Projetos ou PBL. Para as escolas, BIE ajuda na coerência às prática do aprendizado baseado em projetos em todos os níveis de ensino e áreas disciplinares.

Brightspace – a redefinição do LMS

Brightspace

Brightspace é uma transformação do sistema de gerenciamento de aprendizagem (LMS), como comumente conhecemos. A então Desire2Learn, agora Brightspace, prefere chamar de plataforma integrada de aprendizagem, pois possui muitas outras funcionalidades que os tradicionais LMSs não disponibilizam. Essas novas funcionalidades foram incorporadas de tecnologias de outras ferramentas recentemente adquiridas pela Desire2Learn. Dentre essas podemos destacar Degree Compass, Wiggio, Knowillage e Achievement Standards Network. Existem três grandes objetivos na estratégia de Brightspace. Fazer os alunos tomarem as decisões corretas, através de análises predicativas fornecidas pela ferramenta Degree Compass. Oferecer soluções para ajudar o direcionamento do aprendizado dos alunos através de ferramentas de colaboração como o Wiggio e, finalmente, oferecer soluções de ensino adaptativo através da integração da ferramenta Knowillage Learning Path (LeaP), na plataforma Brightspace. D2L também anunciou a parceria com editoras como McGraw-Hill, Cengage Learning, Nelson Education, Pearson, Wiley and Macmillan para desenvolverem seus livros digitais.

Themeefy – autoria, pesquisa e curadoria

Themeefy

Themeefy é uma ferramenta de apresentações para a criação de magazines compostas pelas mais diversas mídias encontradas na internet ou em seu computador. O resultado é uma revista que pode ser compartilhada ou incorporada em outros locais de rede. Themeefy é um ótimo recurso para ser usado pelos professores para fazer a autoria de materiais didáticos para seus alunos, ou usado pelos próprios alunos para desenvolverem o resultado de alguma pesquisa ou trabalho escolar. Fica fácil também para o professor administrar e fazer a curadoria desses trabalhos. Todas as revistas possuem uma capa, índice, descrição e, em seguida, várias páginas com o conteúdo e a bibliografia. A biblioteca disponibilizada por Themeefy possue muitas publicações abordando vários tópicos, ou temas, em diversas áreas do conhecimento. O professor cria suas salas em Themeefy e, a ferramenta, é muito fácil e intuitiva de ser usada, tanto pelos professores como pelos alunos.

 

Declara – o aprendizado social cognitivo

Declara

Declara é uma plataforma inteligente de aprendizado que oferece a professores e gestores de educação uma rede social destinada a ajudar as pessoas a aprenderem, personalizando a experiência educacional de cada indivíduo dentro de uma organização. Declara combina busca semântica, análise preditiva e aprendizado de máquina para adaptar o conteúdo recomendado para certos usuários em determinadas situações, e faz isso de uma maneira que não é necessário passar longas horas dentro de uma sala de aula. Declara combina colaboração, busca intuitiva e análise de dados para ajudar as organizações a trabalharem de forma mais ráida e eficiente. O coração de Declara é The CognitiveGraph, um mapa dinâmico de como as pessoas aprendem, baseado em anos de pesquisa em centenas de assuntos. Esse mapa considera cada interação que um indivíduo tem com a rede, para entregar o conteúdo certo na hora certa. Aprende com o aprendizado do usuário.

Unbound – como Big Data pode ajudar na literatura

Unbound Concepts

Unbound Concept é uma startup que utiliza ferramentas de coleta e processamento de linguagem natural para ajudar os professores a identificar as leituras mais apropriadas para seus alunos. BookLeveler é uma das ferramentas de conhecimento utilizada para construir uma coleção de livros e conteúdos digitais nivelados, e facilitar o diálogo entre professores e aqueles especialistas que julgam a complexidade daquele texto para determinada faixa etária. Muito mais que uma análise de algoritmos. Unbound Concepts acredita que pode melhor avaliar os textos, bem como individualizar o ensino para os estudantes. Assim como o Google pode reconhecer a diferença entre pedra e rocha, Unbound Concept que fazer a mesma coisa, só que ao invés da internet, a coisa acontecer na literatura formal, principalmente em livros infantis e juvenis. Lançada em 2011, Unbound Concepts faz parte da incubadora de tecnologia educacional de NY, Socratic Labs.

NuVu – produtos inovadores com impacto social

NuVu

NuVu, ou NewView, é uma escola de Boston com uma proposta diferente. Destinada a estudantes com idade de 11 a 17 anos, NuVu utiliza o design para que os alunos tenham uma experiência de prototipar respostas para os problemas cotidianos. Funciona como um laboratório com programas complementares ao ensino tradicional, onde os alunos com idades diferentes, são mesclados para desenvolver seus próprios produtos. A pedagogia adotada é baseada no modelo de studio e utiliza projetos colaborativos multidisciplinares. Em outras palavras: os professores ensinam os alunos a navegar na confusão do processo criativo, desde a concepção até a conclusão. Sem disciplinas, salas de aula ou notas. Cerca de 12 crianças trabalham em estreita colaboração com dois coaches, resolvendo os problemas em aberto. Os desafios fazem com que os alunos aprendam de novas maneiras, de forma criativa e analítica. As avaliações são baseadas no portfolio. A parceria com o MIT também faz a diferença.